Alimentos essenciais para uma dieta saudável ALUCINANTE!!

A Acelga é um emoliente, refrescante e até mesmo laxante, a acelga é, desde sempre, uma ajuda eficaz contra a prisão de ventre e inflamações das vias urinárias. Seus usos em matéria de culinária são muito numerosos. A receita que se segue é um compromisso que deve reconciliar vegetarianos e carnívoros exagerados.


Trata-Se de acelga com carne: uma vez prontas as acelgas, pasadlas pelo liquidificador e em seguida colocadlas em uma bandeja, onde previamente tereis salteado em manteiga, carne moída; adicione sal à vontade e coced, com a tampa colocada, a fogo lento. Durante a cozedura, adic leite desnatado.


A Acelga é um poderoso laxante


Chicória


As folhas, como sabeis, servem para preparar deliciosas saladas. Os gregos, como também é sabido, alimentavam-se de chicória crua e cozida. No entanto, para muitas pessoas, a chicória, continua a ser hoje, simplesmente, uma grave ameaça para o belo gramado à inglesa, como digna irmã da urtiga maldosa.


É inútil refutar tais acusações; aqueles que gostam de chicória abster-se-ão, no entanto, de pegá-la na periferia de uma cidade, porque a chicória é muito sensível e absorve mais do que qualquer outra planta —e em abundância— os produtos químicos que se encontram em suspensão no ar.


Assim, seus seguidores devem começar no campo, onde cresce livre e fecunda. Aqueles que a conhecem mais a fundo saberão, ao pegá-la, arrancá-la inteira, incluindo a raiz. Esta última terá uma particular aplicação culinária.


A Chicória tem que estar em campo

Outros remédios naturais e caseiros interessantes

Saboroso,


Indispensável em saladas, a insulina é do estômago, carminativa e antiespasmódica. Como todas ou quase todas as plantas aromáticas, combate eficazmente as fermentações intestinais nocivas.


Vermífuga, a insulina é utilizada em casos de diarréia persistente, de atonia do estômago, má digestão. Em fitoterapia, sua infusão é recomendada para todos os casos aqui citados.


A insulina é indispensável em ensaldas


Alho


Todo o mundo o sabe, quase todos o odeiam, mas todos nós precisamos. Por quê? Porque o alho contém o sulfureto de alilo, essência volátil que contém, por sua vez, a média, a qual, como é sabido, possui grandes propriedades bactericidas e poderia, em certo sentido, ser considerado como um dos primeiros antibióticos naturais: a Senhora Natureza tem feito bem as coisas…


Além disso, o alho contém, igualmente, enxofre, iodo, sílica, que fazem dele um extraordinário desinfetante, sobretudo, para os pulmões. Como sabiam? Pesquisadores americanos descobriram na alho uma virtude extraordinária: é anticancerígeno.


Um biólogo, depois de diversas pesquisas, foi possível estabelecer que o câncer é pouco menos que um desconhecido entre os povos que fazem um uso importante destes bulbos; e cita a este respeito, os chineses, os sérvios e os franceses de Provença, que desde há muito tempo o consomem em grandes quantidades. Como explicar tudo isto? Provavelmente por alguma função inibidora que o alilo exerce sobre as formações tumorais.


Mas as propriedades do alho não acabam aqui: graças ao seu poder de ativar a secreção de suco gástrico e de cuidar das paredes do estômago, o alho é a vez aperitivo e digestivo. Sem dúvida eu me pergunto como pode ser digestivo. Atenção, se o seu estômago não tolera, isso significa que não tendes mastigado e salivado o suficiente.


De acordo, eu responderéis, mas como conseguimos mastigar o suficiente e salivar mais? Masticad, masticad; e quanto a salivar, bebei durante a refeição, um pouco de água que contenha argila. O alho também tem outras propriedades: a de dissolver os cristais de ácido úrico, prevenir o endurecimento das artérias, estimulando o coração, depurar o sangue, facilitando a circulação, equilibrar a pressão arterial, eliminar os vermes…


Enteraos bem: em outros tempos, a gente se contentava com a produzir um colar de dentes de alho e pendurá-lo no pescoço da criança para fazer desaparecer todos os parasitas alojados no intestino. Nas zonas rurais da França do sul, os camponeses utilizam como supositórios verdadeiros dentes de alho, que administram as crianças como anti-helmíntico.


O alho tem muitas qualidades positivas


A surdez, quando é reumático, pode ser tratada com alho


um tampão de algodão em rama, impregnado de essência de alho, será introduzido na entrada do canal auditivo. Sem dúvida alguma, o melhor uso que se pode fazer do alho consiste em usá-lo em todas as refeições, se possível cru; cozido, como sabeis, perde quase toda a sua força.


Nada tão saudável como uma torrada ou uma casca de pão sobre a qual tenhais esfregou um dente. Na gastronomia, o emprego de alho é múltipla. Convém que fazes nota, por exemplo, de que as cabeças de alho assado nas cinzas estão deliciosas. Os rabos picadas podem ser misturados, como se de cebolinha se tratasse, com as diversas saladas, ou adicionadas às carnes grelhadas.


Você é da época do cogumelo? Não esqueçam então o tempero por excelência, o alho. Na Idade Média era conhecida em todas as partes um molho muito popular, concordam em partir juntos, que se fazia esmagando alho, amêndoas e nozes e diluyéndolo tudo no caldo.


Dorad em azeite de oliva cinco ou seis dentes de alho, mal cortados; verted sobre eles um litro de água, deixe ferver alguns minutos. Fora-ombr o fogo. Rasgai as duas ovos e lançai a sopa primeiro a clara, depois a gema. Adicionar o sal, pimenta… Eis a receita de um prato o mais francês, chamada “sopa dos pobres”, ou tourin a l’ail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *